Notícias

23 de março de 2022

Projeto sobre sustentabilidade é apresentado aos alunos do 9º ano

A abertura do projeto “A sustentabilidade e as relações de pertencimento à cidade” foi realizada no dia 18 de março, no Teatro Santo Agostinho.

O projeto, que será desenvolvido durante todo o ano pelos professores e alunos do 9º Ano EF, aborda o conceito de sustentabilidade a partir das dimensões social, econômica e ambiental urbana, buscando reflexões que apurem o grau de pertencimento do indivíduo em relação às práticas sociais e plurais em diferentes espaços em Belo Horizonte e arredores.

Para compreender o conceito de sustentabilidade nessa perspectiva, os estudantes analisarão criticamente os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), instituídos na Agenda 2030 

Os professores do 9º Ano selecionaram diferentes lugares para serem visitados por nossos alunos em Trabalho de Campo, quando será possível ver e conviver, durante um período do dia, com os problemas e as possibilidades com que se deparam os cidadãos da nossa cidade. Faremos uma reflexão sobre uma necessária aliança para o cuidado com a vida humana e toda a comunidade viva e, também, com o patrimônio público e com os recursos naturais de que ainda dispomos.

Cada turma visitará um(a) dos(das) locais/instituições abaixo:

 -  Asmare (Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reaproveitável) – Centro – Belo Horizonte.

-  Ocupação Novo Paraíso – Palmeiras – Belo Horizonte.

-  APAC – Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – Santa Luzia.

-  EPSA – Escola Profissionalizante Santo Agostinho – Barreiro de Cima – Belo Horizonte.

-  Praça Sete – Centro – Belo Horizonte.

-  Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo – Ribeirão das Neves.

- Centro Ilali – Mário Campos

- Agrovila – Mário Campos

O que fica da escola depois que a escola passa? 

IMG_5446.JPG

Durante a abertura do projeto, Aleluia Heringer, diretora de Relações Institucionais e ASG (Ambiental, Social e Governança) do Colégio Santo Agostinho, falou sobre a rica experiência que será vivenciada pelos estudantes. “Ir nesses lugares vai marcar a vida de vocês! Vocês vão aprender coisas que guardarão para a vida.”

No desenvolvimento do projeto, os alunos realizarão trabalhos de campo, analisando o contexto histórico   nos aspectos arquitetônicos, urbanísticos, socioeconômicos e socioculturais   de alguns locais de Belo Horizonte e arredores, como APAC, Ocupação Novo Paraíso, Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo, ASMARE, Escola Profissionalizante Santo Agostinho (EPSA), Praça Sete, Centro IlAli e Assentamento das Pastorinhas. 

Aleluia ainda instigou os alunos ao questionar sobre qual transformação eles querem influenciar no mundo. Muitos de vocês ocuparão no futuro cargos de liderança. Vão passar pela mão de vocês as mudanças que o mundo precisa. Nós, do Colégio Santo Agostinho, acreditamos na força dos líderes que conhecem a realidade que querem transformar. Então, futuros líderes, vocês precisam conhecer a realidade que serão chamados a transformar.”

Em seguida, Karla Santiago de Campos, gestora pedagógica do Colégio Santo Agostinho – BH, iniciou a sua fala com um pedido de desculpas. “A minha geração duvidou do que falavam para a gente. Ficamos indiferentes aos avisos sobre os efeitos das más condutas com o planeta. Peço desculpas em nome da minha geração e digo a vocês: não duvidem do que falam.”

IMG_5455.JPG
A supervisora pedagógica Fernanda Moreira apresentou os professores da série
e quais serão os temas trabalhados por cada um no desenvolvimento do projeto. 
 

Com esse projeto, o Colégio Santo Agostinho busca desenvolver nos estudantes um olhar mais profundo sobre a realidade urbana e, com propostas de intervenção social, construir uma cultura sustentável.

Durante este ano, acompanhe o desenvolvimento do Projeto pelo site e Redes Sociais do Colégio (FacebookInstagram).

Compartilhe