Notícias

18 de dezembro de 2020

Programa de Convivência Ética reflete sobre a caminhada de 2020

O Programa de Convivência Ética tem o objetivo de melhorar o clima escolar, a qualidade das relações e, consequentemente, a redução dos problemas de convivência e a promoção da Cultura da Paz. Ele é institucional e faz parte da grade curricular.

De início, as aulas foram planejadas para o ensino presencial e eram organizadas em círculos, tendo o aluno como protagonista, promovendo a convivência harmoniosa.

Porém, este foi um ano atípico, em que se fizeram necessários o distanciamento social e as aulas remotas. Diante disso, estávamos comum grande desafio: trabalhar a convivência remotamente.

Sempre com o apoio dos consultores Fernanda Issa e Raul Alves do GEPEM – Grupo de estudos e pesquisa em Educação Moral e de pesquisadores da Unesp e Unicamp, aos poucos os desafios foram sendo superados.

Na Educação Infantil, trabalhamos as emoções, com a ajuda das famílias. No ensino fundamental, começamos com o acolhimento e formação das professoras, que pela sensibilidade e observação propuseram atividades e trabalhos para atender à necessidade dos alunos.

Já com os alunos do 6º ao 9º ano, apresentamos propostas para que eles, que são maiores, pudessem reconhecer os próprios sentimentos. Trabalhamos também os valores, a convivência familiar e tivemos espaços de fala, de escuta. Motivamos os alunos a se expressarem, a compartilhar as suas reflexões.

Vamos retomar a nossa caminhada de 2020?

No encerramento das aulas do Programa de Convivência Ética, com muita emoção, fizemos uma retomada da caminhada de 2020. Nossos professores tutores do 6º ao 9º ano surpreenderam os alunos.

No 6º ano, os professores tutores resolveram refletir sobre a caminhada como cientistas malucos. No 7º ano, os Supertutores trabalharam a metáfora dos super-heróis. No 8º ano, a construção de um sapato marcou a reflexão. E, no 9º ano, os professores apresentaram um belo vídeo. Quer saber mais? Continue acompanhando, abaixo, nas palavras dos nossos professores.  

Cientista maluco transforma pessoas

6-ano.png

Por Rosane Beltrão 

Os tutores e a coordenadora dispuseram-se a participar de todas as aulas do turno da manhã e da tarde, para que juntos pudessem destacar a importância do Programa Convivência Ética na formação dos estudantes agostinianos, mais ainda, nestes tempos de pandemia, em que nossos estudantes ficam mais propensos à vulnerabilidade da saúde física e mental.No último dia 03, a coordenadora do Programa Convivência Ética (PCE), Rosália Jaquelina de Oliveira Campos, juntamente com os tutores do 6º ano (turmas da manhã e da tarde) fizeram o encerramento das aulas do Programa Convivência Ética, de forma reflexiva e lúdica, bastante apropriada aos objetivos e à essência desse Programa.

As aulas do Programa sofreram as adaptações necessárias para que ocorressem no novo formato virtual e garantissem a concretização dos objetivos. Foi por esse viés que Rosália iniciou o encontro, em cada turma do 6º ano, fazendo uma retrospectiva das ações implementadas de março até dezembro. Permeada por provocações reflexivas, essa retrospectiva proporcionou aos estudantes relembrarem as atividades das quais participaram em aulas on-line e por meio de postagens no ConeCSA.

De forma a manter o cuidado dispensado a todo planejamento das aulas do PCE, esse último encontro do dia 03 aconteceu de forma lúdica e criativa. Por meio de uma encenação, coordenadora e tutores receberam a ilustre presença do cientista Maurício Capivari (tutor Daniel disfarçado) que, metaforicamente, por meio de experimentos com ingredientes usados nas aulas do PCE, mostrou como é possível transformar pessoas, como ocorrido com a tutora Rosane, que teve os cabelos transformados, ao ser “voluntária” dos experimentos do cientista maluco! E foi assim, com muito humor, que esse tal cientista levou os alunos à reflexão sobre a importância desses “ingredientes” (gratidão, confiança, comunicação assertiva, autoconhecimento, gentileza, dentre outros) para a construção de uma sociedade mais humanizada e ética.

6-ano1.jpg 6ano3.png

Ao final, aos alunos foi dada a oportunidade para apresentarem sua percepção de todo processo como também seus sentimentos ao término daquela última aula. É por meio de avaliações, como a apresentada a seguir, que tanto a coordenadora quanto os tutores saíram do encontro com a certeza da grande valia de todo o investimento do Colégio Santo Agostinho em projetos como o do PCE.

O Programa de Convivência Ética foi uma coisa mágica que aconteceu na minha vida. Essa é uma aula em que todos são livres e podem desabafar sobre tudo que estão sentindo, sobre seus problemas, porque a aula não está sendo gravada, ou seja, tudo o que acontece na aula fica na aula, ninguém mais vai ver ou comentar. Eu sei que foi difícil organizar esse tipo de aula on-line, pois como já diz no nome “CONVIVÊNCIA ÉTICA”, essa aula foi criada considerando o fato de ter convivência com os colegas em ambiente presencial, mas eles conseguiram transformar uma aula mágica presencial em uma aula extraordinária através das telas.” (João Pedro Monção – aluno do 6º ano G).

Nossos professores são supertutores

Por Aline Machado

O nosso último encontro do PCE ficará guardado em nossos corações.

Os tutores prepararam uma surpresa, algo que pudesse fazer memória desta caminhada tão especial.

7ano3.jpg

Iniciamos o encontro fazendo uma metáfora com os super-heróis que são dotados de poderes incríveis, de uma magia, que atuam no combate diário para salvar o mundo, personagens de uma história fictícia, mas, na vida real tem aqueles que cujos poderes foram de orientação, acolhimento, escuta, direcionamento, que ativaram várias emoções ao longo deste tempo. São eles os SUPERTUTORES.

Fizemos uma memória, relembramos histórias, construímos caminhos, compartilhamos ideias, testemunhamos, estabelecemos metas, escrevemos sonhos...

Tudo isso, para que cada estudante no seu tempo seja capaz de viver sua história como protagonista dela. Acreditando e percebendo que no vai e vem da vida mudamos, transformamos, sonhamos...

Assim, como o rio tem momentos de fortes correntezas e de calmaria, compreender que cada um é único nesta travessia. Afinal, não existe sonho impossível para aquele que busca com persistência e dedicação.

7ano.jpg 7ano2.jpg

Mas sem esquecer, tudo exige de nós um tempo de espera para viver cada fase de transformação para alcançar os voos, assim como a borboleta.

E tudo isso é possível com atitude e determinação, pois o futuro está na palma de suas mãos. 

Construção de sapatos representam a trajetória de 2020

Por Ilmar Coelho

Como foi nossa caminhada em 2020? O que foi significativo? O que poderia ter sido melhor e o que se tornou inesquecível? Essas foram as perguntas que os alunos de 8º ano responderam na última aula de PCE (Programa de Convivência Ética). O olhar para trás foi minucioso, a reflexão após um tempo de mudança e de isolamento levou os alunos a perceber os pontos positivos e negativos dessa caminhada.

A construção de um sapato representou esse percurso e a percepção de que a trajetória de 2020 fortaleceu e possibilitou o crescimento de todos foi geral.

8ano.jpg 8ano1.jpg

E agora? E 2021? Eles estão prontos, conscientes de que será um ano melhor, de que a convivência é necessária e deve ser ética, de que ser assertivo é a melhor escolha! Que venha 2021! 

Superação: uma palavra usada diariamente

Por Equipe do 9º ano

Os professores do 9º ano prepararam um vídeo muito especial que serviu de base para as reflexões sobre a caminhada de 2020. Aumente o volume e confira abaixo:

Compartilhe