Notícias

02 de outubro de 2023

Alunos do 7º Ano representam Dom Quixote com Literatura de Cordel

Na busca por uma abordagem interdisciplinar que enriqueça o aprendizado dos alunos do 7º ano, os professores Marcos Bonfim e Luciana de Sá uniram as disciplinas de Artes e Língua Portuguesa para explorar um tesouro da cultura brasileira: a Literatura de Cordel. Nessa atividade, os estudantes embarcaram em uma jornada literária que culminou em encantadores cordéis inspirados na icônica obra "Dom Quixote" de Miguel de Cervantes.

A Literatura de Cordel, uma manifestação tradicional da cultura popular brasileira, encontrou um novo lar nas salas de aula do Colégio Santo Agostinho. Com raízes profundas no interior nordestino, o cordel é conhecido por sua linguagem popular e informal, versos cativantes e folhetos de xilogravura pendurados em barbantes, daí o nome. Durante as décadas de 1930 a 1960, o cordel ganhou força no Brasil, tornando-se um tesouro literário regional.

Guiados por essa tradição, os alunos mergulharam nas origens e características textuais do cordel. Inspirados por "Dom Quixote", a lendária obra de Miguel de Cervantes, eles deram vida aos seus próprios folhetos de cordel. Criaram poesias que contavam as proezas e desventuras do famoso "Cavaleiro da Triste Figura".

Ao final dessa jornada, os alunos não apenas produziram seus cordéis, mas também foram desafiados a recitá-los. A tradição oral do cordel foi celebrada com entusiasmo, à medida que os estudantes compartilharam suas criações literárias com a turma. Confira algumas dessas criações.

Criatividade e dedicação não faltaram e o resultado foi uma experiência educacional rica que uniu literatura, arte e cultura brasileira.

Compartilhe