Notícias

08 de setembro de 2020

Rúgbi: as regras de um esporte que prima pelo coletivo

O rúgbi é um dos novos esportes incorporados aos Jogos Olímpicos, mas ele existe há quase 200 anos. O rúgbi (em inglês, rugby, e no português europeu, râguebi) foi criado oficialmente em 1823, na cidade deRúgbi, na escola de Rúgbi, pelo estudante britânico William Webb, que, durante uma partida de futebol, teria pego a bola com as mãos e corrido até o gol.

Conteúdo trabalhado com os alunos da 1ª série do Ensino Médio, o rúgbi é uma modalidade esportiva ainda pouco conhecida pela maioria dos brasileiros. Para falar aos alunos sobre ele, os professores de Educação Física Renata Ranieri e Cristiano Jardim (Xingu) convidaram o jornalista e locutor esportivo Ari Aguiar, que já falou, anteriormente, aos alunos sobre futebol americano.

“O rúgbi é um dos meus esportes prediletos por diversos motivos: pelo entendimento que eu criei sobre ele; pela sua história; pelo jeito como ele é jogado; pelo respeito que existe entre os jogadores; por ser um esporte que prima pelo coletivo, em que o jogador tem de ajudar o companheiro o máximo que puder”, afirma o jornalista esportivo.

Segundo Ari Aguiar, as coisas que acontecem não somente dentro de campo, mas também fora dele é que o fizeram se apaixonar pelo rúgbi, há uns 10 anos.  Desde então, passou a aprofundar um pouco mais seus conhecimentos sobre os jogadores, a história do esporte, os times e, com isso, fica cada vez mais apaixonado pelo rúgbi. Para ele, “o esporte tem uma lógica diferente de tudo o que a gente está acostumado a ver por aí”.

Em seguida, Ari Aguiar respondeu diversas perguntas enviadas pelos alunos. Confira:

O que aproxima e o que diferencia o rúgbi do futebol americano?

O futebol americano surgiu a partir do rúgbi e, durante muito tempo, seguiu mais ou menos o mesmo padrão, com pequenas diferenças. A jogada começa parada, acontece o snap, a bola vai pra trás e o jogador corre pra frente, para a jogada, que recomeça. Só que o jogador tem de continuar passando a bola pra trás.

 O passe pra frente só foi introduzido no futebol americano em 1906. A partir daí os dois esportes começaram, então, a caminhar por lados diferentes: o futebol americano foi criando suas próprias regras. Mas, talvez, se o rúgbi não tivesse sido inventado, hoje não teríamos também o futebol americano.

 O rúgbi é um esporte violento?

Não, de jeito nenhum!  No rúgbi é muito raro ter uma contusão. Pouquíssimos jogadores se machucam na partida porque o esporte é inteiramente praticado dentro das suas regras e todos têm noção disso. O rúgbi é um esporte de contato pesado, mas dentro das suas regras. Por exemplo, só se pode taquear um jogador quando ele está com a bola. Então, se está com a bola, ele sabe que pode tomar um teco, que é quando um jogador derruba o adversário para que ele solte a bola. Mas o teco acontece somente da cintura para baixo. Se for acima da cintura, o jogador recebe cartão amarelo; se for na cabeça, é cartão vermelho, instantaneamente.

Como se dá o respeito às regras pelos atletas?

O respeito às regras é imenso. Não existe no rúgbi o ganhar a qualquer custo. A premissa histórica dos jogadores dessa modalidade esportiva é entrar em campo e fazer o melhor. Se vai ganhar ou não é outra história. O importante cada um fazer o seu melhor. Assim, o reconhecimento ao adversário é muito grande. A gente costuma dizer que no rúgbi não se joga contra alguém, joga com alguém. E quando isso não acontece, a arbitragem pune. O respeito dos jogadores ao árbitro também é muito grande. Quando o árbitro marca, não tem discussão.

Se o juiz errou, segue o jogo. O juiz às vezes erra, ele é humano, assim como os jogadores também erram porque são humanos. Mas o juiz tem total poder e é respeitado por isso.  Somente o capitão pode falar com ele, se ele deixar...

Se acontecer algo e o juiz reportar aquilo como agressão, o jogador é expulso por 99 anos, ou seja, para sempre. Essa punição é real e já foi aplicada. Mas todos conhecem as regras do jogo. No rúgbi, o atleta só pode entrar para jogar em um time se for um profundo conhecedor das suas regras.

O rúgbi ainda é um esporte pouco conhecido no Brasil. Quais são as expectativas para o seu crescimento no país?

A Associação Brasileira de Rúgbi - ABR foi criada na década de 1970, portanto, existe há muito pouco tempo. Mas quem trouxe o rúgbi para o Brasil foi Charles Miller, o que significa que, antes de 1970, já se jogava rúgbi por aqui, só que de forma muito precária.  Somente agora o esporte começa a se profissionalizar. Atualmente já existe também a Seleção Brasileira de Rúgbi, formada por jogadores profissionais. Entretanto, os clubes continuam amadores, ou seja, os jogadores não ganham para jogar. Podemos dizer que ainda estamos engatinhando, mas o rúgbi já começa a crescer no Brasil!

No encerramento, Ari Aguiar compartilhou com os alunos um vídeo, para mostrar que o rúgbi é tão diferente dos outros esportes, que a cerimônia dos hinos dos países, executado na íntegra (e não somente em parte como protocolo), antes do início das partidas, costuma fazer muita diferença para os jogadores. Foi o que aconteceu, por exemplo, em uma  partida entre África do Sul e Nova Zelândia, em que após vencer, os jogadores da África do Sul, que até então só perdiam os jogos, declaram que começaram a ganhar a partida no momento em que ouviram o hino do seu país.

Veja a emoção no rosto dos jogadores, no vídeo abaixo:

Compartilhe