Notícias

04 de dezembro de 2019

Reflexão com humor no julgamento de Sócrates

Sócrates foi julgado. Nietzsche o acusou de corromper a humanidade a partir da moral negadora da vida real. Em confronto, seu discípulo Platão o defendeu com argumentos sólidos e consistentes. Santo Agostinho também participou do debate, defendendo que a iluminação racional conduz os homens a uma vida mais sábia e feliz.

E assim foi o encontro de encerramento do ano letivo do Projeto Ágora, grupo de aprofundamento em Filosofia. Óculos, bigodes falsos, roupas "antigas" e grandes livros auxiliaram na caracterização dos alunos que representaram importantes filósofos na simulação do julgamento de Sócrates.

IMG_9617.JPG IMG_9645.JPG

IMG_9658.JPG IMG_9633.JPG

Nesta oportunidade de síntese filosófica, dois grandes grupos da Filosofia se enfrentaram em um debate. No bom estilo grego, de um lado, os Racionalistas, representados por Sócrates, Platão e Descartes e do outro lado, alguns mestres da suspeita, como Nietzsche, Freud e Sartre.

Com a atividade proposta, pelo professor de Filosofia, Renato Daniel, os alunos puderam saborear momentos de reflexão, com profundidade e bom humor, como só os filósofos sabem fazer. 

O que é o Projeto Ágora?

O Projeto Ágora, grupo de aprofundamento do estudo de Filosofia, propõe trazer textos de autores clássicos das Ciências Humanas para serem pesquisados, debatidos e relacionados à luz de situações contemporâneas.

Os encontros semanais, de natureza interdisciplinar, contam com a participação dos alunos do Ensino Médio e professores de diversas áreas do conhecimento.

A partir das reflexões promovidas ao longo deste ano, os alunos produziram a primeira edição da revista Ágora, que pode ser lida no link abaixo:

>> REVISTA ÁGORA << 

Compartilhe