Notícias

01 de abril de 2019

Projeto: “A sustentabilidade e as relações de pertencimento à cidade” é apresentado aos alunos do 9º ano

A abertura do projeto “A sustentabilidade e as relações de pertencimento à cidade”, EF foi realizada no dia 27 de março, no Teatro Santo Agostinho.

O projeto, que será desenvolvido durante todo o ano pelos professores e alunos do 9º Ano EF, aborda o conceito de sustentabilidade a partir das dimensões social, econômica e ambiental urbana, buscando reflexões que apurem o grau de pertencimento do indivíduo em relação às práticas sociais e plurais em diferentes espaços em Belo Horizonte e arredores.

sust.jpg

Contexto social e histórico da cidade

O conceito de sustentabilidade está além do que compreendemos como ecológico e ambientalmente correto; a ideia também inclui os interesses públicos e universais da dimensão socioeconômica.

Sob essa perspectiva, na abertura do Projeto, a professora Karina Magalhães, fez uma retrospectiva histórica da formação da capital mineira desde a fundação do Arraial Curral Del Rei, no início do séc XXVIII. Segundo ela, o modelo imposto pelo planejamento urbano da atual BH já foi em sua formação excludente, segregando impositivamente as classes populares para os bairros de periferia.

curral-del-rey.jpg  mapa.jpg

Karina citou um estudo realizado por professores, pós-graduandos e estudantes da UFMG que encara o problema de desigualdade na capital mineira. A pesquisa, por meio de uma análise territorial, explicita a desigualdade do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) em diversas regiões da cidade, levando em consideração a longevidade, educação e renda.

site.jpg

Pensar nessa desigualdade inicia a reflexão, proposta pelo Projeto, sobre a realidade vivida por diferentes grupos sociais e possibilita aos nossos alunos repensarem as construções de vida e do espaço urbano para além do âmbito escolar e do cotidiano familiar.

Desenvolvimento do trabalho

O projeto amplia o conceito de sustentabilidade abordando o equilíbrio das relações entre o ambiente estudado e a ação humana. Dessa maneira, apoia-se o entendimento das distintas vivências a partir das formas de produção socioespacial, de consumo, de habitação, de comunicação, de alimentação, de transporte e de tantas outras inter-relações que abordam os valores éticos e democráticos de todos os cidadãos.

No desenvolvimento do Projeto, os alunos realizarão trabalhos de campo em alguns locais de Belo Horizonte: Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo, o Assentamento Eliana Silva, a Estação de Tratamento das Águas Fluviais - ETAF, a Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reaproveitável – ASMARE e a Praça Sete.

Serão estudados e analisados o contexto histórico   aspectos arquitetônicos, urbanísticos, socioeconômicos e socioculturais e, a partir daí, desenvolvido um olhar mais profundo sobre a realidade urbana e a construção de uma cultura sustentável. A conclusão do trabalho, será apresentada na Semana da Sustentabilidade, por meio de produções digitais dos alunos.

Durante este ano, acompanhe o desenvolvimento do Projeto pelo site e Redes Sociais do Colégio (FacebookInstagram).

Compartilhe