Notícias

04 de dezembro de 2019

Nossos alunos acolhem grupo de imigrantes venezuelanos

As crises política, econômica e humanitária que a Venezuela enfrenta parece se intensificar a cada dia. Famílias buscam refúgios nos mais diversos locais do mundo. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) o número de refugiados e migrantes da Venezuela em todo o mundo atualmente é de 3,4 milhões. No Brasil, o número é de 96 mil venezuelanos.

Para acolher os venezuelanos e promover uma maior integração deles na sociedade, o SJMR – Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados, com o apoio do ACNUR e da OIM realiza o programa de interiorização Acolhe Minas.

O Acolhe Minas possui uma metodologia que prevê o acolhimento dos imigrantes em casas, mantendo unidos os núcleos familiares, oferece assistência psicossocial, além de suprir suas necessidades básicas. O programa também disponibiliza cursos de Língua Portuguesa para estrangeiros e auxilia na inserção no mercado de trabalho. Ao explicar a iniciativa, o coordenador nacional do SJMR, padre Agnaldo Junior afirma: “buscamos conseguir a força do estado e do município para implementar políticas mais duradouras de proteção e garantia de direitos para esta população. A sociedade civil está fazendo o possível e oferecendo uma resposta bonita e ousada”.

Nossas boas-vindas aos irmãos venezuelanos

Com a finalidade de também contribuir na acolhida dos nossos irmãos que buscam a vida com mais dignidade, nossos alunos, em parceria com o programa Acolhe Minas e sob a orientação do Depas – Departamento de Evangelização e Ações Sociais, apresentaram a cidade de Belo Horizonte para um grupo de venezuelanos recém-chegados à Capital Mineira. O grupo visitou pontos turísticos como o complexo arquitetônico da Pampulha.

Para Rodolfo Oliveira, agente de pastoral do Depas: “foi um encontro muito enriquecedor, de troca, de experiências e sensibilização. Tivemos momentos de partilhas, conversas e confraternização. Buscamos, por meio da visita aos pontos turísticos de Belo Horizonte, dar boas-vindas aos nossos irmãos venezuelanos”.

Para finalizar a visita, os alunos prepararam um piquenique na orla da Lagoa da Pampulha.

WhatsApp-Image-2019-11-20-at-14-15-02.jpeg

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          
"Os migrantes e os refugiados (…) não chegam de mãos vazias: trazem uma bagagem feita de coragem, capacidades, energias e aspirações, para além dos tesouros das suas culturas nativas, e deste modo enriquecem a vida das nações que os acolhem."
Papa Francisco

Fontes: https://sjmrbrasil.org/ | http://www.asav.org.br/

 

Compartilhe