Notícias

20 de abril de 2018

Momento Cívico: superar a violência é tarefa de todos

Alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio participaram do Momento Cívico, realizado nesta sexta-feira, dia 20 de abril, pelos professores da Cadeira de História, para refletir acerca da violência que vitimou Tiradentes, cujo dia é celebrado em 21 de abril, e a violência nossa de cada dia.

O texto, lido aos alunos para contextualizar a reflexão, explicou que a palavra violência significa força física e vigor. “Essa força física se transforma em violência quando excede os limites sociais ou altera as regras que organizam as relações em sociedade”.

Ainda de acordo com o texto, quando se analisa a questão da violência na sociedade brasileira, não se pode reduzir esse fenômeno a uma mera constatação de causas, efeitos ou estatísticas. Deve-se, sim, destacar sua importância na formação e organização social do país. Ao longo da nossa história, o Estado não tem conseguido estabelecer leis confiáveis e eficazes, que conciliem as relações entre os cidadãos. O resultado tem sido que, em lugar de uma diminuição das relações agressivas, o que existe é a persistência de princípios que cultuam e valorizam a força como alternativa para a solução de conflitos”.

 Ao falar aos alunos, o diretor Clovis Oliveira observou que sobre algumas realidades, como as Guerras ou a violência urbana, nós não temos controle. Mas sobre outras realidades, como por exemplo, o bullying  em nossa escola, nós podemos enfrentar e superar.  “A violência acontece quando eu não vejo e não respeito o outro como pessoa. Por isso, é importante perguntar sempre:  o que eu posso fazer para superar a violência? Que sejamos todos construtores da paz!”, disse o diretor.

 Após a execução do Hino Nacional, alguns alunos leram frases sobre o propósito das turmas de construírem um mundo de paz e depositaram o compromisso assumido em uma urna, a ser aberta posteriormente. No final, um dos alunos leu o poema “Dá-nos a Paz”, de Dom Pedro Casaldáliga.

Compartilhe