Notícias

11 de agosto de 2020

As redes sociais e as relações humanas: que seja eterno enquanto dure

Analisar os impactos positivos e negativos das redes sociais nas relações humanas; apresentar uma reportagem relacionada ao assunto e uma imagem ou charge para ilustrar a reflexão. Foi esta a proposta do trabalho realizado, no aplicativo padlet, pelos alunos do 8º ano, na aula de Ensino Religioso, do professor Gilberto Kraisch.

 Como pontapé inicial, o professor observou que, com o avanço da tecnologia no século XXI, as pessoas tendem a se relacionar mais por meio de aparelhos eletrônicos do que pessoalmente.  “Hoje, vivemos o que os sociólogos chamam de amor líquido, já que nossas relações de afetividade se tornam facilmente descartáveis. Assim, o verso do poeta brasileiro Vinícius de Moraes, ‘Que seja eterno enquanto dure’, encaixa-se perfeitamente ao que estamos vivendo na atualidade. 

Por outro lado, o papa Francisco disse, em sua mensagem para o Dia Mundial das Comunicações/2020, que a Internet, as redes sociais e as mensagens de texto são ‘um dom de Deus’ se usados com sabedoria”.

 A partir dessas constatações e após pesquisarem sobre o tema, os alunos apresentaram reflexões de conteúdos significativos e profundos. Veja, abaixo, alguns desses trabalhos:

 Mais agilidade X maior distanciamento 

Giulia Schürmann - 8º ano – turma B

O surgimento das redes sociais afetou diretamente as relações humanas. Isso ocorre, pois há maior facilidade e agilidade para se comunicar com os outros. Entretanto, algumas vezes procuramos mandar mensagem, ou postar uma foto de maneira rápida e objetiva, mas não conseguimos nos expressar como gostaríamos, prejudicando a interpretação e, consequentemente, distanciando os outros de nós mesmos quando deveríamos estar cada vez mais unidos. 


Reportagem: “Redes sociais prejudicam relações com amigos e família”.

https://www.google.com.br/amp/s/www.otempo.com.br/mobile/interessa/redes-sociais-prejudicam-relacoes-com-amigos-e-familia-1.1431809%3famp


Comentário: escolhi essa reportagem, pois trata-se exatamente da questão apontada no parágrafo acima. Afirma-se que por um lado, as redes sociais facilitam e agilizam e dão mais liberdade para a comunicação. Mas, apesar disso, colocam em risco as relações com familiares e amigos, pois uma a cada três pessoas diminui a comunicação ao vivo com pessoas querida pelas redes sociais. 
Giulia.jpeg

Dois lados de uma mesma moeda

Vida Araujo – 8º ano - turma C

As redes sociais nos permitem conhecer novas pessoas, compartilhar sentimentos, adquirir conhecimentos sobre áreas diversas, nos informar sobre notícias do mundo inteiro e nos divertir. Já por outro lado, elas também têm um lado negativo, as pessoas podem viver apenas olhando para as telas e esquecer do mundo real, não interagir com as pessoas da realidade e também deixar de viver para postar os acontecimentos na internet.

Reportagem: 1 em cada 4 jovens está viciado em celular, aponta estudo britânico

https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2019/11/29/1-em-cada-4-jovens-esta-viciado-em-celular-aponta-estudo-britanico.ghtml


Comentário: A reportagem é muito útil, tanto para alertar os jovens de seus prováveis vícios, para que estes tentem prevenir ou evitar, tanto para informar as pessoas dessa situação constante.Vida-Araujo.png

Pontos positivos e pontos negativos

Felipe Maciel -8º ano - Turma C

As redes sociais são muito importantes na sociedade em que vivemos atualmente. Com elas é possível interagir com qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo. Além disso, elas nos ajudam a estudar, a nos entreter, conversar, ver filmes, ganhar dinheiro etc.
Porém, as mídias sociais são viciantes e nos distanciam das pessoas. Elas também, abrem portas para caminhos sombrios da vida como sites impróprios, pessoas com más intenções etc. Portanto deve-se ter cuidado ao navegar pela internet e pelas redes sociais.

Reportagem: '' Mídias Sociais favoreceram a imbecilidade''- Mário Sérgio Cortella
http://mariosergiocortella.com/midias-sociais-favoreceram-a-imbecilidade/


Comentário: O autor Mario Sérgio Cortella faz uma crítica em sua reportagem quanto ao fato de que o uso compulsivo das redes sociais e de aparelhos eletrônicos causa uma imbecilidade nas pessoas que não se controlam no uso.

Felipe-Maciel.jpg

O uso para o bem ou para o mal depende de cada um

Ana Beatriz Cordeiro - 8ºano - Turma E

As redes sociais podem exercer uma grande influência sobre os seres humanos. É impressionante como tantas pessoas são dependentes desta, e, às vezes, perdem momentos únicos de suas vidas por estarem "sempre conectados". Além de ser algo separador, ela pode unir, ajudando muitas pessoas em momentos difíceis, como o que estamos vivendo agora. Portanto, a influência das redes sociais em cada um de nós depende como a usamos.

Reportagem
 Mais de 100 milhões de brasileiros estão conectados nas redes sociais
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2017/07/mais-de-100-milhoes-de-brasileiros-estao-conectados-nas-redes-sociais.html

 

Comentário: O fato de 100 milhões brasileiros estarem nas redes sociais me assusta e me maravilha ao mesmo tempo. É incrível que um país tão grande como nosso conseguiu se unir por meio de uma rede. Isso nos traz um sentimento de união e de uma única nação. Porém, o fato de um número gigante de pessoas usarem as redes sociais pode não trazer união com os entes mais próximos, e sim divisão.

Ana-Beatriz.jpg

 Relações humanas são impactadas de forma positiva e negativa 

Lucas Abdallah, 8º ano – Turma F

Com a popularização das redes sociais, ocorreram diversos impactos na sociedade, principalmente nas relações humanas. Alguns deles, negativos, como relacionamentos superficiais, em que há o anseio pela intimidade, bloqueado por falsas atitudes e reações, possibilitadas por tais aplicativos. Outros positivos, por exemplo, nessa quarentena, a tecnologia permitiu que a convivência e ações afetuosas perpetuassem, por meio de vídeo-chamadas e troca de mensagens, além da maior possibilidade de haver troca de experiências e ideias, responsáveis pela formação do caráter de um indivíduo. 

Reportagem:

Redes Sociais Prejudicam Relações Com Amigos E Família
https://www.otempo.com.br/interessa/redes-sociais-prejudicam-relacoes-com-amigos-e-familia-1.1431809

 

Comentário: Se por um lado as redes sociais proporcionaram mais liberdade de comunicação, também colocaram em risco os relacionamentos com amigos e familiares, como descrito na reportagem. Uma pesquisa mostra que um em cada três usuários diminuiu a comunicação ao vivo com pessoas queridas por causa das redes sociais.

Lucas-Abdallah.jpg

Veja, abaixo, os trabalhos de todas as turmas:

Criado com o Padlet

Criado com o Padlet
Compartilhe